"Que minha vida e minha glória sejam jogadas ao chão e do pó possa brotar um perfeito adorador" Filhos do Homem

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Sexta-feira com Deus

Nessa tarde chuvosa de sexta-feira, tudo que eu mais queria era encontrar Jesus, mas não apenas no sentido figurado. Eu queria ver Jesus, me encontrar com Ele nos ares, e morar com Ele para sempre.
Não que minha vida estivesse ruim. Pra falar a verdade, tenho vivido dias maravilhosos na presença do Senhor, mas hoje senti uma saudade tão grande do meu noivo que meu maior desejo era ser levado por Ele.
Abri a janela do meu escritório e comecei a olhar o céu. Escuro. Cinzento. Uma chuva que não parava de cair. As gota que caíam na soleira da janela, eram como se Deus estivesse querendo chamar minha atenção para Ele. Tudo isso me levou mais perto ainda do Senhor, me dava ainda mais vontade de estar com Ele.
Meu coração palpitava em pensar que podia ser a última vez que olhava para aquele céu, quem sabe nunca mais ouvirei as pessoas reclamando da chuva que não pára, ou nunca mais serei interrompido no meu momento de contemplação e adoração ao criador. Porque hoje fui interrompido. O trabalho me chamou e tive que sair, em um dos momentos importantes de minha vida com Deus. Um momento de desapego das coisas da terra. Sinceramente, nesse momento nada mais me importava. Casa, carro, dinheiro, os amores dessa terra, nada disso me atraía mais do que o que está me esperando lá, no meu novo lar.
Se eu pudesse ficar mais tempo ali, observando, contemplando e adorando ao meu Jesus. Ah, se eu pudesse. Infelizmente não pude, o corre corre dessa vida me toma todo o tempo, e não me permite parar por um minuto. Mas hoje tive uma experiência tão grande que prometo fazer isso por muito mais vezes. Prometo parar. Dedicar parte do meu tempo para ficar a sós com Deus. Adorá-lo em um momento de intimidade com Ele.
Prometo também convidar outras pessoas para essa experiência. Tenho certeza que vai ser maravilhoso com qualquer outro que se dispor a tirar um minuto para Deus. Espero que amanhã eu não me esqueça de como foi bom. Oxalá que eu me lembre disso todos os dias e principalmente me lembre sempre do maior sacrifício, a morte expiatória de Jesus no calvário.
Experimente você também, tire um minuto durante o seu dia e dedique a Deus. Sua vida também vai mudar.

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

"Apóstolo" Estevam se entrega à Justiça para cumprir sua pena!


O mês de janeiro desse ano foi marcado por mais um escândalo das igrejas brasileiras. Os principais atores desse escândalo foram Estevam e Sônia Hernandes, o casal fundador da igreja Renascer em Cristo.
O casal foi preso ao tentar entrar nos EUA com dinheiro escondido. E pasmem, mas um casal de apóstolos, líderes de uma grande igreja, escondendo dinheiro dentro de uma capa de bíblia. Também usaram o próprio filho de apenas 11 anos como “mula” para entrar no país com mais uma quantia em dinheiro.
Desde então uma verdadeira novela tem se desenrolado com essa história. História marcada pelas lágrimas dos fiéis que ainda declaram amor a apoio ao casal, protestos em vias públicas pela inocência de seus líderes, uma grande multidão gritando o nome deles na marcha pra Jesus de SP. Mas nem mesmo com as vozes e gritos puderam inocentar o casal Hernandes, e na última sexta-feira os dois foram condenados a 140 dias de reclusão, cinco meses de prisão domiciliar e mais dois anos de liberdade condicional. E ontem (21) foi o dia do “apóstolo” Estevam se entregar à justiça para o início de sua reclusão (prisão). Enquanto ele está preso a “bispa” Sônia cumpre parte da prisão domiciliar e vai para a prisão assim que seu esposo “o apóstolo” voltar para casa.
A bispa tem feito algumas vídeo-conferências direto de sua casa em Miami que são assistidos pelos fiéis na igreja sede da Renascer em SP. Em um desses vídeos eles dizem que estão sendo martirizados. "Estamos sendo martirizados. Se não fosse o apóstolo Estevam e a bispa Sonia, a sentença do juiz seria diferente.", diz o apóstolo.
Sabe as sete igrejas da Ásia? E as sete cartas de João?
Pois é, oremos e vigiemos para nos encontrarmos como a igreja de Filadélfia, porque de Laudicéia esse mundo já está cheio!

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Isso é uma vergonha!!


O bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, está construindo um paraíso na terra. Trata-se de uma casa de 2.000 metros quadrados, localizada em Campos do Jordão, o refúgio de inverno dos paulistas ricos. A casa, que deve ficar pronta dentro de dois meses, é avaliada em 6 milhões de reais. VEJA visitou os 35 cômodos do imóvel, distribuídos em quatro andares. Ao todo, são dezoito suítes, todas equipadas com banheiras de hidromassagem. A maior delas, a do bispo, tem 100 metros quadrados, sauna e uma banheira suficiente para seis pessoas. Por meio de uma escada de seu quarto, Macedo terá acesso a um mirante do qual se descortina uma vista aprazível da cidade. De lá, ele também poderá apreciar uma réplica do jardim do Monte das Oliveiras, em Jerusalém, onde Jesus Cristo foi preso pelo Sinédrio judaico. A casa conta, ainda, com adega, sala de cinema, quadra de squash e elevador panorâmico.
O projeto é um mix de estilos europeus devidamente tropicalizados. Os arquitetos mesclaram linhas normandas, típicas das construções de Campos do Jordão, com elementos neoclássicos e barrocos. O telhado pontiagudo eleva-se com molduras neoclássicas. As sacadas têm balaústres barrocos. Colunas gregas, de capitéis improváveis, ladeiam os portais da casa. Alguns tetos foram forrados com gesso, em que se destacam motivos florais. Outros foram enfeitados com detalhes de madeira. O piso das salas e das áreas de passagem dos andares superiores é de mármore botticino – 600 metros quadrados da pedra foram importados da Itália, a um custo estimado em 240.000 reais. No andar térreo e nas calçadas dos jardins optou-se por uma alternativa mais em conta: o granito brasileiro do tipo capão bonito. Como o terreno de 8.000 metros quadrados é muito acidentado, o acesso à rua se dá por duas passarelas suspensas. Juntos, esses pequenos viadutos têm 200 metros de extensão e atravessam o jardim do Monte das Oliveiras e se sobrepõem a um espelho-d'água. Um muro de 5 metros de altura resguarda a privacidade de Macedo. Ele foi recoberto com pedras-madeira de cor ocre, semelhantes às das ruínas de Jerusalém. O material foi transportado por vinte caminhões do Rio de Janeiro, onde é produzido, até Campos do Jordão.

O líder da Universal já era proprietário de um recanto em Campos do Jordão. Num terreno de 4.000 metros quadrados, contíguo ao da nova casa, há uma outra de quinze cômodos e seis suítes, adquirida por 600.000 dólares em 1996. Quando a construção terminar, a casa mais modesta será usada como ponto de apoio. Ela dispõe de academia de ginástica e de um heliponto, que, agora, está sendo ampliado. No momento, é mais usado por Ester, a mulher do bispo, que vai de helicóptero supervisionar a obra. Macedo aparece com menos freqüência. Por vezes, Ester tem a companhia do senador Marcelo Crivella, sobrinho e herdeiro do bispo. As visitas do casal Macedo são as únicas ocasiões em que os 180 operários das cinco empresas envolvidas na obra param de trabalhar. Só engenheiros e arquitetos podem continuar no local quando os proprietários estão lá. O bispo pressiona as empreiteiras a entregar a casa até o fim de julho, quando serão comemorados os trinta anos da Igreja Universal. Como o cronograma está atrasado, eles trabalham doze horas por dia de segunda a sábado. No aniversário da igreja, Macedo pretende abrir as portas do seu reino particular aos bispos mais próximos. Será uma celebração à riqueza material, que, de acordo com a teologia dessa corrente evangélica, é uma dádiva de Deus.

fonte: www.gospelmais.com.br


Como diria Bóris Cazoi: "Isso é uma vergonha!"



terça-feira, 14 de agosto de 2007

Pr. Cris esclarece saída de Samuel Barbosa da banda Filhos do Homem.

Após publicada a capa do novo Cd do Ministério Filhos do Homem, veio uma grande dúvida. Onde está o Samuel Barbosa?
Em busca de uma resposta entrei em contato com o ministério que prontamente me atendeu, para esclarecer a ausência do "Samuca" na capa do disco. O blog recebeu uma resposta exclusiva do Pr. Cris Batiston, vocalista e líder do ministério, confira na íntegra.

"Antes de ser uma banda, o ministério FdH é um local de treinamento de ministros e obreiros, eu e o Samuel nos conhecemos desde crianças e no dia que ele entrou no FdH em fevereiro de 2000, Deus já nos falou que um dia ele iria viajar sem mim e eu iria viajar sem ele.
Deus tem liberado uma palavra tremenda e poderosa para a igreja nos dias de hoje através da boca do Samuca, além de toda a musicalidade que Deus lhe deu. No inicio do ano passado Deus nos falou novamente que o momento estava chegando e agora quando começamos a nos preparar para a gravação do FdH 5 confirmou. Estamos trazendo novos músicos para o Ministério, que serão treinados pelo Samuca e viajarão com ele, e inicia um novo tempo, da mesma forma que foi com o Rauli quando saiu do FdH para iniciar a banda Odres Novos. Seria até egoísmo manter o Samuca fazendo Back pra mim e assistindo eu pregar nas igrejas que nos chamam, quando ele tem um chamado tão forte e talvez até maior que o meu. Eu fico triste de não viajarmos juntos, mas fico feliz de ter sido parte do treinamento do Sam para os sonhos que Deus colocou no coração dele. Mas não se preocupe, no Filhos do Homem não tem divisão, tem multiplicação hehe.
E não se preocupe, nos dvds ao vivo você ainda vai ver o Sam e a Odres fazendo Back e participações especiais. E o FdH nos trabalhos deles.
Então resumindo, continuamos todos juntos no mesmo ministério só que agora musicalmente separados, mas continuamos todos no Ministério FdH Music, no mesmo pastoreio, vivendo juntos, só que agora com um alcance maior." (Pr. Cris Batiston)

Está esclarecido então, o ministério continua com a mesma comunhão em Cristo de sempre e com certeza o novo CD será mais um canal de bençãos para nossas vidas e para alcançar os perdidos!
Obrigado ao Pastor Cris que se prontificou em atender-nos, que Deus abençoe mais e mais o vosso ministério.


sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Novo CD dos Filhos do Homem já tem nome e capa!


Há alguns anos que o Ministério FdH de Pato branco-Pr tem se destacado no meio gospel. Desde seu primeiro CD, intitulado Somos Teus Filhos ainda na década de 90, jovens de todo o Brasil tem tocado, cantado e acompanhado as canções do ministério.
Esse ano o ministério já lançou um CD chamado Voz e Violão. O trabalho veio com uma coletânea de todos os Cds anteriores e duas músicas inéditas.
Agora é a vez do novo CD, o FdH5 que já era esperado por muitos fãs da banda. Ainda temos poucas informações sobre o CD, mas o que podemos adiantar é que no mês que vem já estará em todas as lojas do Brasil e a capa já está pronta. E você confere aqui no blog do perfeito adorador!

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Bebê é salvo milagrosamente na Argentina

Um milagre, um presente de Deus! Foi assim que um funcionário do necrotério do hospital de Monte Grande, na Argentina, descreveu a experiência que viveu ao encontrar viva uma menina recém-nascida que havia sido dada como morta. A criança, que nasceu aos seis meses de gestação, com cerca de 650 gramas, já estava há mais de três horas dentro de uma câmara do necrotério. O funcionário, que não se identificou, passava pelo local quando ouviu o choro do bebê e avisou aos médicos.
A menina, que ganhou o nome de Brisa Milagros por causa do ocorrido, já tinha até atestado de óbito. Segundo o pai da criança, ela agora está em uma incubadora tentando se recuperar. Em uma entrevista à emissora local ''Rádio 10'', o homem reclama do hospital e diz que nenhum médico ou funcionário deu explicações sobre o caso ou pediu desculpas.
O diretor do hospital, Mario Pozella, afirmou que ainda não tem explicações lógicas para o caso da menina. Segundo ele, foram feitas todas as manobras de rotina, mas os médicos não conseguiram reanimar a criança, que não possuía sinais vitais.
Segundo Pozella, o caso ainda é inexplicável, pois é difícil acreditar que o bebê tenha tido forças para chorar.

fonte: www.gospelmais.com.br

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Somos ou não Levitas?

Está correndo por aí uma febre muito grande de chamar os ministros de louvor e os músicos das igrejas de “Levitas”, mas por que só os músicos?
Vamos voltar a origem da palavra, Levitas quer dizer descendente de Levi, um dos 12 filhos de Jacó. Sendo assim, no sentido literário da palavra, não somos “levitas”, pois não somos descendentes de Levi.
Mas onde então podemos nos assemelhar a eles?A tribo de Levi, se destacou entre as outras 11 tribos de Israel porque decidiu servir somente ao Deus altíssimo, o Deus de seu pai Jacó (32:26). Foi aí que os Levitas foram separados para o sacerdócio e para auxiliar no serviço do templo.
Eram eles os responsáveis por todo o culto ao Senhor. Limpavam o templo, os utensílios, os preparativos para o sacrifício e os sacerdotes que realizavam os sacrifícios (culto) a Deus eram também descendentes de Levi. E quando precisavam levantar acampamento, os levitas cuidavam de carregar o tabernáculo pelo deserto.
Outro fato importante, quando Deus fala a Arão, o sacerdote, que nem ele e nenhum dos filhos de Levi deveriam ter herança daquela terra, pois o Senhor é a sua herança. (Nm 18: 20.23).
Vimos que em nenhum momento se fala em louvor a Deus com música, apenas mais tarde, já no reinado de Davi que é instituído o louvor como forma de adoração e culto a Deus, e então são separados os levitas para mais esse trabalho na casa do Senhor, destacando Asafe, Hemã e Jedutum, que profetizavam com harpas, alaúdes e saltérios.
E o mais importante, eram os levitas que levavam a arca da aliança, que representava a presença de Deus. E nós somos ainda responsáveis de levar a presença de Deus e zelar pelo santuário do Espírito Santo que é o nosso corpo.
Portanto, somos todos os Levitas da nova aliança, indiferente de qual seja sua contribuição para a obra de Deus, desde a pessoa que limpa e arruma a igreja, até o pastor responsável pelo culto.
Só nos basta zelar e fazer valer o significado desse nome, e saber que nossa herança não é aqui, mas já está preparada para nós na Nova Jerusalém.