"Que minha vida e minha glória sejam jogadas ao chão e do pó possa brotar um perfeito adorador" Filhos do Homem

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Beijo Gay na novela Duas Caras



Um assunto que tem causado muita polêmica no meio evangélico em todo o país é a novela das oito da rede Globo de televisão. Primeiro, foi a inserção de uma música evangélica na trilha sonora da trama, depois uma série de acontecimentos que tem causado desconforto entre os evangélicos.

Desde o início que os crentes são ridicularizados através dos personagens:

* Pastor Lisboa, que viva em pé de guerra com a mãe Bina – a dona de um terreiro de umbanda na favela da portelinha – até que eles selaram a paz e vivam em plena harmonia.

* Rebeca - a filha do pastor Lisboa - que morreu na batalha da portelinha, caminhava cantando hinos em meio ao fogo cruzado da batalha.

* Ezequiel - um jovem evangélico, que é filho da mãe de santo da comunidade e tem premonições, e seria o sucessor de sua mãe no terreiro.

* Edivânia – uma fiel da igreja do pastor – que é uma religiosa fanática, mas se fantasiava para ir até ao Texas bar, - bar do personagem Jojô, que é casado mas faz trejeito de homossexual para ganhar a confiança das meninas que “dançam” no seu bar – a última e maior cena de discriminação contra os cristãos foi o ataque ao triangulo formado por Bernardinho, Dália e Heraldo.

Mas agora que a novela está na reta final, muitos estão esperando pelo “grande momento da dramaturgia brasileira”. Se trata de um beijo entre dois homens, que vivem os personagens homossexuais Bernardinho e Carlão.

A cena ficou para a última semana e o autor ainda não sabe se vai mesmo ao ar, mas o fato é que já foi gravada e se for ao ar será essa semana.

Antes do beijo, o casal irá oficializar sua união no cartório. O casal irá se casar, e após irão se beijar.

O autor Aguinaldo Silva descreve a cena em seu blog, leia a seguir:


cena 97/ CARTÓRIO/INTERIOR/NOITE

O cartório engalanado. Flores e flores. O escrevente proclama entredentes.

ESCREVENTE — Em muitos anos de serviço, nunca vi tanta frescura!

Ele se volta, e ali estão, com Juvenal, Guigui e Geraldo Peixeiro à frente do pessoal da Portelinha todo, Carlão e Bernardinho lado a lado, o primeiro com um notável bigodão de português. Bernardo, Benoliel, Fernanda Bárbara, Dália, Heraldo e Ana Rosa Maria ali com eles.

ESCREVENTE — E agora, se quiserem assinar no livro...

Bernardinho e Carlão se olham apaixonados, sorriem um para o outro, depois vão lá e assinam... E o escrevente proclama:

ESCREVENTE — E assim eu os declaro casados!

Aquela festa, todos comemoram e o escrivão acrescenta.

ESCREVENTE — E como é de praxe nessas ocasiões... (irônico) Que se beijem os noivos!

BERNARDINHO — Eu não ia abrir mão dessa parte, nem morto!

JUVENAL — (grita) Claro que não! Casou tem que beijar!

E os convidados todos embarcam no coro: Beija, Beija...

E então Bernardinho e Carlão se aproximam e se beijam sob os aplausos de todos.


Não quero fazer apologia à censura, mas está aí uma cena que nós – cristãos - não podemos aceitar. Já fomos humilhados e ridicularizados durante toda a novela, e agora vamos continuar calados diante desse momento. E os pior, muitos de nós ainda perdem suas noites em frente à TV para assistir essas cenas deploráveis, deixando até de ir aos cultos ou reuniões da igreja para não perder a última semana da novela.

Não podemos aceitar isso. Em nome do evangelho de Cristo, vamos repudiar essas cenas, vamos tirar nossos filhos da frente dessas novelas, que são verdadeiros veículos para satanás entrar em nossas casas.

E por fim, que possamos ser instrumentos de benção e salvação para essa nação, jogando a rede ao mar, cumprindo o ide de Jesus e dando o bom testemunho de Cristo que é a principal forma de transformar esse mundo que jaz do maligno!

Nenhum comentário: