"Que minha vida e minha glória sejam jogadas ao chão e do pó possa brotar um perfeito adorador" Filhos do Homem

terça-feira, 27 de maio de 2008

Trazendo a Arca grava DVD

Grande vencedor do Troféu Talento 2008 sendo premiado em 6 categorias, disco de Ouro pelo seu álbum ao vivo gravado no Japão e disco de Platina por seu primeiro álbum, o Ministério Trazendo a Arca da mais um grande e importante passo em sua vitoriosa e abençoada carreira, o registro audio-visual dos álbuns Marca da Promessa e Olha pra Mim, gravando assim o primeiro DVD da carreira.

A gravação ocorreu neste dia 24 de Maio no Maracanãzinho, Rio de Janeiro, os ingressos que poderiam ser trocados por um quilo de alimento não perecivel, se esgotaram em apenas 5 dias, dando um brilho ainda maior ao evento, pois o público animado lotou o Maracanãzinho e agitou durante todo o evento, gritando desde a entranda às 17 horas, até o começo do evento às 20:45 horas.

Tudo começou às 20 horas com uma seqüência de orações com o tema voltado para o Rio de Janeiro. Uma palavra liberada antes mesmo do preparação do evento dizia que a noite seria de libertação para o estado, e por isso várias orações seguidas abriram o evento.

Às 20:45, uma hora e quarenta e cinco minutos além do tempo oficialmente anunciado, Davi Sacer (vocal), Luiz Arcanjo (vocal), Verônica Sacer (vocal), Ronald Fonseca (teclado e produção), Deco Rodrigues (baixo), André Mattos (bateria) e Isaac Ramos (guitarra) entraram no palco com uma orquestra de metais e cordas, juntamente com um coral de 2 homens e 4 mulheres e iniciaram a gravação do primeiro DVD do Trazendo a Arca.

No palco, negro, grande e espaçoso o Trazendo a Arca tinha muito espaço para movimentação, além de um grande arco a frente que passava por dentro do público. Um telão gigantesco, porém simples foi montado na grande parede negra do palco, ele se dividia em 5 partes e mostrava desenhos digitalizados. O show a parte ficou por conta da iluminação que dominou todo o Maracanãzinho e embelezou ainda mais a gravação.

A gravação do DVD começou da mesma forma que o álbum Olha Pra Mim, com as mesmas primeiras faixas do álbum, em seguida veio O Chão Vai Tremer e depois Celebre, todas fizeram o público sair do chão e literalmente fazer o Maracanãzinho tremer.

Depois três músicas mais lentas e a primeira pausa para a palavra na noite, um pastor convidado entrou no palco com uma bíblia a mão e em frente ao palco pregou uma palavra inflamada sobre a Marca da Promessa, falando que aquele que ainda não recebeu o que deveria, se está desempregado, solteiro, foi descriminado ou coisas parecidas, não precisa se preocupar, pois Deus tem uma promessa para cada um de seus escolhidos.

Davi Sacer assumiu a frente logo após a palavra, e depois de uma oração, juntamente a melodia levou o povo a uma adoração íntima e juntos cantar por várias vezes "Aleilua... Aleilua...", um momento especial no evento. Ainda em Espirito de Oração, Davi começou uma nova oração e junto com sua esposa afirmou: "Estou enfermo de amor, Amado meu!", arrancando aplausos e lágrimas da platéia.

Luis Arcanjo então assumiu o microfone e após falar sobre a mulher do fluxo de sangue, afirmou "Se Jesus está aqui hoje, você pode ser curado!". Era o prelúdio de uma das mais famosas músicas compostas por ele, Olha pra Mim. Um unissono cantado unanimemente pela pláteia, que de pé e com os braços erguidos, chorava e balbussiava toda a letra da música com harmonia e emoção, assim como fez na música seguinte que junto com um Trazendo a Arca ajoelhado e adorando a Deus, cantou "Tu es Santo... Tu és Santo... Tu és Santo...", simplesmente um momento lindo, o mais bonito da noite.

Uma palavra sobre João Batista foi dada por Davi Sacer e anunciou que a partir daquele momento quem levaria a arca seria o público e em seguida junto ao mesmo cantou "Eu não preciso ser reconhecido por ninguém..." Após esse momento, com um coral ao som do piano, um gigantesco véu branco desceu ao lado direito do palco e com uma oração Davi Sacer e Luis Arcanjo agradeceram a Deus por tudo e em um momento especial, Davi Sacer e Ronald Fonseca fizeram um dueto de vocal e piano em uma área especial a direita do palco, com todo o Trazendo a Arca ao redor, sentado ao chão.

Com já mais de duas horas de show, o público começou a deixar o Maracanãzinho, devido a hora já muito avançada, enquanto isso o Trazendo a Arca cantou mais uma música e recebeu outro Pastor no palco, este falou sobre crise existencial, contado que até ele mesmo, em 19 anos de ministério, também já sofreu desse mal. Então o Pastor lembra que Deus não se importa se você está fraco, você ainda pode voltar aos caminhos Dele, Deus se importa se você está fraco e não está lutando para voltar aos caminhos, terminando com uma oração com todo o Maracanãzinho de joelhos.

Seguindo com mais três músicas de adoração, a banda mostrou o que pode fazer com lindos solos de baixo e guitarra, um acompanhamento fenomenal no piano e um inflamado e inspirado André Mattos na bateria, finalmente a música Marca da Promessa foi tocada, com todo o Trazendo a Arca a frente do palco com o público que pulava com os braços erguidos enquanto cantava a música, um final animado e muito aplaudido. Ao fim, todo o Trazendo a Arca levou seus pais, mães, maridos, esposas e filhos a frente, e após uma oração emocionada de Davi Sacer, encerraram o show, provavelmente o mais importante da história deste Ministério.

O Trazendo a Arca fez sua parte, com um show maravilhoso levou o público do delírio a adoração intimista com a maestria que só Levitas conseguem fazer. O que apenas ofuscou a beleza do evento foi o atraso de uma hora e quarenta e cinco devido a Suderj, administradora o Maracanãzinho, não autorizar o inicio do evento com pessoas ainda do lado de fora com ingresso na mão sem poder entrar, e também com o show terminando tarde. Faltando 10 minutos para meia noite, quase não havia mais transporte público, e com o alto índice de assaltos ocorrentes na área do Maracanã, muitas pessoas se viram preocupadas ou até mesmo sem ter como voltar para casa, já que não havia disponivel nenhum trem extra e o Metrô fechou suas portas logo depois do término do evento. Quem não compareceu juntamente a uma caravana teve que pegar várias conduções para chegar em casa ou ter que usar um taxi, uma bola fora para a organização do evento que não solicitou transporte extra ao Secretário de Transportes do Rio de Janeiro, o deputado Arolde de Oliveira, evangélico e marido de Yvelise de Oliveira, dona do Grupo MK de comunicação, mas as três horas de duração do show compensaram tudo isso.

2 comentários:

bruno disse...

Eu estive no show e posso dizer que realmente a "Gloria do Senhor" desceu sobre o maracanãzinho.
Não foi um show qualquer foi um culto de adoração a Deus onde teve oração,palavra,ministração e louvor ao nome de Jesus Cristo.
Oque acabou com o animo de muitos foi a entrada mal organizada em que a policia e a guarda municipal uasaram a força nos braços para conter o povo de Deus.
Algo inutil onde só tinha evangélicos.
Tentaram nus ridicularizar mais Deus nos exaltou de maneira tremenda.
Nós que estivemos lá dentro oramnos pelos que ficaram do lado de fora.
Resumindo o show foi OTIMOOOOO.
Esperamos que ano que vem venha outro aki no Rio de Janeiro mesmo.

Agradecemos a Deus pela vida de cada componente do Grupo trazendo a arca.
A paz!

bruno disse...

Eu estive no show e posso dizer que realmente a "Gloria do Senhor" desceu sobre o maracanãzinho.
Não foi um show qualquer foi um culto de adoração a Deus onde teve oração,palavra,ministração e louvor ao nome de Jesus Cristo.
Oque acabou com o animo de muitos foi a entrada mal organizada em que a policia e a guarda municipal uasaram a força nos braços para conter o povo de Deus.
Algo inutil onde só tinha evangélicos.
Tentaram nus ridicularizar mais Deus nos exaltou de maneira tremenda.
Nós que estivemos lá dentro oramnos pelos que ficaram do lado de fora.
Resumindo o show foi OTIMOOOOO.
Esperamos que ano que vem venha outro aki no Rio de Janeiro mesmo.

Agradecemos a Deus pela vida de cada componente do Grupo trazendo a arca.
A paz!