"Que minha vida e minha glória sejam jogadas ao chão e do pó possa brotar um perfeito adorador" Filhos do Homem

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Considerações sobre a nova diretoria da CGADB

Primeiramente, quero parabenizar a todos os candidatos eleitos. Principalmente o presidente reeleito Pr. José Wellington Bezerra da Costa.
Confesso que torcia pelo pastor Samuel Câmara, mas louvo a Deus pela vida de nosso “pontífice” pastor José Wellington, que com uma vantagem de 756 votos irá administrar a maior igreja pentecostal do país por mais quatro anos.

A eleição desse ano ficará marcada, não apenas pela disputa tão acirrada entre os dois candidatos a presidência - que infelizmente tornaram a eleição em uma briga particular e pessoal – mas também ficará marcada porque daqui a dois anos a igreja irá completar 100 anos de história no país e os vencedores dessa eleição farão parte desse momento histórico da igreja.
Foi uma guerra de gigantes, eu arrisco dizer que um da esquerda e o outro da direita. “O de esquerda” com um perfil liberal, um espírito jovial, propostas inovadoras e um desejo enlouquecido de chegar a presidência. O outro com um perfil totalmente o inverso, mas com um histórico ministerial que poucos conseguem ter. E nessa guerra de “ideologias”, venceu a direita.

O vice-presidente – O polêmico e famigerado pastor Silas Malafaia foi eleito o vice-presidente, e agora? Continuará o mesmo Silas? Sem papas na língua?
Lembro-me muito bem de um tempo atrás ouvi-lo pedir paz aos pastores José Wellington e Samuel Câmara, pedindo que deixassem de lado as diferenças ideológicas e pensassem no melhor para a igreja de Cristo, concordei em tudo como que o agora sem bigode Silas dizia naquele programa.
Ele tem o perfil do mineirinho – que vem comendo pelas beradas – porque era secretário da convenção, dali pulou para vice-presidente e não duvido que logo será o poderoso chefão da leléia brasiliana.
Já rola na internet uma discussão a respeito do destino da editora e gravadora Central Gospel, que pertence ao nosso vice-presidente. Sendo o segundo homem da convenção acredito que terá acesso a todas as estratégias da Casa publicadora das Assembléias de Deus – CPAD – que é hoje a principal concorrente da Central Gospel.
E ele não usará as lições bíblicas da CPAD? Continuará a ignorar as lições impostas pelo órgão oficial da instituição e seus comentaristas? Que comunhão terá com os homens de Deus responsáveis pelo ensino dos assembleianos de todo o Brasil, como o pastor Antonio Gilberto?
É uma incógnita, que só será respondida pelo próprio pastor Silas.

Quero deixar um parágrafo especial para falar do pastor presidente da CIADESCP – Convenção das Assembléias de Deus de Santa Catarina e sudoeste do Paraná – pastor Arcelino Brito de Melo que foi eleito 2° secretário da CGADB com 6391 votos.
Pastor Arcelino que concorreu com seu companheiro de ministério pastor Nilton dos Santos.
Como ficará agora que ele faz parte da mesa diretora da Convenção geral? Se a convenção de Santa Catarina é administrada quase de forma independente, se os pastores de outras convenções não são recebidos aqui? Se pessoas de outros estados não são aceitos na nossa convenção?
E agora? Irão abrir as portas para os pastores convencionados de outros estados? Irão se lembrar que somos todos irmãos, trabalhamos para o mesmo reino e vamos morar no mesmo céu?
Espero que esses sejam de fato os próximos passos da convenção do estado de SC.

E por último, deixar minhas considerações ao pastor Samuel Câmara, que é um homem de Deus e com certeza ama a igreja Assembléia de Deus e assim como eu quer o melhor para ela.

“Os homens podem brigar, fazer campanha, manipular eleições, mas o dono da obra ainda é Deus. O dono da Assembléia ainda é Deus e é Ele que dá o veredicto final”.

4 comentários:

Anônimo disse...

Meu querido irmão, pelo visto vc não entende nada ainda de sistemas governamentais...tem razão com a idade q vc esta é provavel que tem muito caminho ainda pela frente. mas um dia vc chega lá, não desanime e que Deus te abençoe e te guarde....

Ruan Ladwig disse...

Olá meu amigo Anônimo,
agradeço por passar aqui e deixar seu posicionamento a meu respeito.
Não nego que sou novo e realmente ainda tenho muito a aprender, mas que não entendo de sistemas governamentais??
Trabalho há mais de cinco anos com políticas publicas e fui funcionario público por quatro, isso me dá um pelo menos um pouco de experiencia para falar em estruturas governamentais.
E me desculpe, mas não entendi seu comentário, se quiser esclarecer fique a vontade, e por favor identifique-se.

Anônimo disse...

Querido sou esposa de pastor e estava la em vitoria,na verdade o pastor presidentetinhao planoB qdo viuque nao ia ganhar lancou mao do plano. O PastorSamuel, nao tinha acesso a nehuma informacao, veja o Senhor que OPastor ZW proibiu at[eque a televisao RBN participasse do evento. Veja o Senhor at[e onde vai o autoritarismo deste Senhor

Anônimo disse...

Quero parabenisar o jovem comentarista suas palavras foram bem colocadas principalmente quando disse “Os homens podem brigar, fazer campanha, manipular eleições, mas o dono da obra ainda é Deus. O dono da Assembléia ainda é Deus e é Ele que dá o veredicto final”.
Não sei o porque de tantas brigas pelo poder se porque querem o bem da Igreja do Senhor ou por fins lucrativos.
Só sei que o Senhor Jesus disse " O maior dentre vóz será vosso servo Mt cap. 23 v 11".
O que sera dos liderados se os principais lideres viverem brigando.
Numa coisa ainda consigo acreditar que nada acontece sem a permissão de Deus se assim aconteceu foi por sua permissão.
Não me pergunte se permitiu na sua vontade permissiva ou diretiva se permitiu é por um própósito ou para um propósito.
Que Deus nosso Pai na pessoa de seu Filho Jesus Cristo nosso Salvador possa nos
abençõar.