"Que minha vida e minha glória sejam jogadas ao chão e do pó possa brotar um perfeito adorador" Filhos do Homem

quinta-feira, 19 de maio de 2011

A frase mais difícil da oração

Desde muito pequeno que ouvimos e fizemos a oração universal, que foi ensinada pelo nosso Sumo Líder e Senhor. A famosa oração do Pai nosso.
Quando Jesus falando aos discípulos orou ‘o Pai nosso’, ele estava ensinando a estrutura de uma oração em si.
No primeiro momento da oração é o momento de adoração a Deus. Jesus começa exaltando o Senhor e adorando seu nome que é santificado, logo após isso já vem o checkmate, “seja feita a Tua vontade”, ou seja, se não estiver disposto a fazer a plena vontade do Pai nem adianta prosseguir com a oração.
É muito fácil pedir o pão de cada dia, perdão pelas ofensas e proteção de todo Mal, mas viver em acordo com a vontade de Deus nem sempre é uma missão simples.
Ora se o apóstolo Paulo diz que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável como pode ser difícil vivê-la?
Deus não vive em nosso tempo, mas sim no Seu tempo chamado Kairós. Ele não vê nossa vida em curto prazo e sim a longo, sendo assim sua vontade muitas vezes não é compreendida por nós que estamos em uma dimensão tão menor e regrados pelo Cronos.
Nós queremos tudo para o agora, já, imediatamente. Deus quer apenas manifestar a Sua glória, e para isso há sempre um tempo determinado.
Quando encontramos uma pessoa querida em um leito de enfermidade, pedimos a Deus que instantaneamente ela seja curada, mas não perguntamos se essa é a plena vontade dELe. Não conseguimos e nunca conseguiremos alcançar os planos perfeitos de Deus, mas precisamos ao menos entender que existe um plano superior a nós, uma dimensão sobrenatural que foge totalmente aos nossos padrões e supera nosso entendimento.
Um exemplo claro disso foi quando minha avó materna sofreu um AVC e foi parar em coma na UTI do hospital, todos da família se reuniam em casa para vigílias e orações em favor da sua cura. Embora me doesse muito eu sabia que a vontade de Deus não era curá-la, mas sim levá-la com Ele. As pessoas que nos rodeavam traziam palavras de ânimo, até mensagens “proféticas” de que ela sairia daquela situação curada, mas em meu coração e tinha certeza de que ela partiria com o Senhor. Depois de 45 dias em coma, a família chegou ao consenso de que realmente o Senhor iria levá-la, e quando com muita dor todos entenderam a vontade de Deus, ela partiu para a eternidade.
Quando o apóstolo Paulo escreveu a carta a igreja de Roma ele já havia passado por muitas situações por amor ao evangelho. Paulo suportou perseguição, naufrágio, ofensas e tantas coisas que na visão humana o fariam desistir, mas Paulo estava disposto a cumprir a frase mais difícil da oração.
E nós? Até onde vamos para fazer a vontade dEle?
Precisamos ter o entendimento de que mesmo que as vezes seja com dor, o resultado final sempre será bom, perfeito e agradável.
Agora de forma consciente vamos fazer a oração universal até o fim, sem medo de parar no trecho mais difícil.

- Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;
Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
O pão nosso de cada dia nos dá hoje;
E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;
E não nos induzas à tentação; mas livra-nos do mal;
porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre.
Amém.

Nenhum comentário: